Como vender tudo para quem não pode comprar nada.

E aí, galera… Beleza?! Aqui é o Jordão!

Antes de começar, é importante um lembrete. O ministério do marketing adverte: use o que vou falar nesse vídeo com moderação. Beleza?!

A situação é o seguinte: o tiozinho entra no shopping, entra naquelas lojas de viagem, de pacotes de turismo etc., porque a mulher pediu para ele checar quanto custa para a família ir para a Disney. O cara entra na loja, tem 4 vendedores sentados, cada um com seu computador, da porta da loja ele já grita assim:

“Olha, galera… Não tenho dinheiro para gastar, hein?! Não quero gastar nada!”

Aí um dos vendedores, com a maior calma do mundo, porque se você passar calma exm vez de afobação e ansiedade você vende mais, fala assim:

“Não, meu senhor… Fica calmo. Sente aqui nessa cadeira, eu vou pegar um café para você e a gente troca uma ideia. Vou te ajudar a não gastar nada”.

O cara senta, o vendedor senta em seu computador também, e diz:

“O que o senhor está precisando?”

“Minha mulher pediu para eu vir aqui para ver quanto custa para ir para a Disney”.

O vendedor, que conhece o produto que vende, com a maior calma do mundo fala assim para o cara:

“Orlando, não é?!”

“É, Orlando. Quanto está para ir para Orlando?”

“Qual dos 7 parques o senhor está a fim de visitar?”

Aí o cara fala assim:

“Como assim 7 parques?! Eu pensava que era tudo uma coisa só”

“Existem 7 parques, meu senhor”.

Aí o cara, com a maior calma do mundo, mostra a tabelinha dele:

“Tem esse parque aqui, 99 dólares, mas eu tenho aqui esse pacote de 4 parques, você paga 30 dólares a mais, e, por 129 dólares, você compra um ingresso que vale para 4 parques. Qual o senhor vai querer? O de 1 ou o de 4?”.

Aí o tiozinho, que não decide nada, liga para mulher dele e fala:

“Oi, mulher. Estou aqui na loja que você pediu para eu vir e o cara está mostrando para mim que são 7 parques, e tem o pacote de 1, que são 99 dólares e o de 4, 129 dólares. Qual que eu devo levar?”

Aí a mulher fala:

“Oh, meu velho, deixa de ser burro, cara. Vamos economizar. Compra o de 129 que a gente estará economizando. Vai logo, seu otário. Compra o 129”.

Aí ele desliga o telefone e fala para o vendedor:

“Ah, meu velho… A minha senhora aqui falou para a gente comprar o pacote de 129 porque ela acha que a gente estará economizando”.

O cara que entrou na loja dizendo que não iria comprar nada! O vendedor, com a maior calma do mundo, começa a digitar no sistema, aí, de repente, ele fala assim:

“Ah, tem uma oferta aqui para o senhor! Se o senhor comprar o pacote que tem todos os 7 parques, você paga só 20 dólares a mais”.

“Como assim, por mais 20 dólares, os 7 parques?! Deixe eu consultar minha mulher aqui”.

Alô, meu benzinho, o cara está dizendo aqui que, por 20 dólares a mais, a gente vai nos 7 parques”.

“Porra, seu otário. Sua besta. Compra esse aí, a gente estará economizando”.

“Tá. Te amo. Daqui a pouco estou em casa”.

Desliga o telefone e fala:

“A minha senhora pediu para comprar o pacote de 7 parques porque ela disse que vamos economizar”.

Aío cara, com a maior calma do mundo, fala:

“Ah, é isso aí. Bem pensado”.

E vai digitando, coloca o pedido para o cara e vira para ele e fala assim:

“O senhor quer direto para Orlando ou quer passar por Miami?”

“Como assim para Miami?”

“É que, por 10 dólares a mais, o senhor pode conhecer outra cidade. O senhor já foi para Miami?!”

Aí ele vai consultar sua senhora e ela diz que eles vão economizar com esse.

“E o senhor vai querer um hotel com piscina ou sem piscina? Porque o senhor está indo para uma área que vai estar uns 40 graus, costuma estar um sol dos infernos”.

E assim vai… Essa família chega nos Estados Unidos e vai pegar o carro que eles alugaram, porque vão ficar 7 dias, um Corollinha, porque esse cara não quer gastar nada.

O carajá está ficando esperto com essas upselling, que é assim que se chamam essas coisas no marketing: depois que o cara compra uma coisa, você vende outra por uma ‘pequena’ diferença no preço. Ele já está meio vacinado contra isso aí. Já fala:

“Dessa vez eles não me enganam não”.

Aí o cara lá no balcão da empresa de aluguel de carros, com a maior calma do mundo, mostra para ele o panfletinho e fala:

“O senhor alugou esse Corollinha aqui”.

“É, porque eu não quero gastar nada! Eu sou um cara econômico. Não tenho dinheiro para nada”.

“Tranquilo. É a primeira vez que o senhor está aqui em Miami?”

“É, sim”.

“Quem veio com o senhor?”

“Minha mulher e meus filhos”

“Vocês vão em outlets, vão comprar alguma coisa? Vão levar alguma coisa para a família?”

“É, a gente pretende, comprar uma camisa para cada, né?! Mas o que estiver em promoção, eu não gasto nada! Não gosto de gastar”.

Para resumir a história, o cara sai com uma SUV porque “é mais barato”, né?! Colocou mais 15 dólares aí, mas vai ter um GPS e não sei o que mais. Aí ele compra o mais caro para economizar.

Então, como vender para quem não quer gastar nada?! Você tem que estruturar os seus produtos e os seus preços de uma maneira que você leve o cliente a comprar o produto que você mais quer vender, porque tem margem, porque diferencia a tua empresa.

Se você aproximar os preços, você levará o cara para o outro produto.

Quando você entra no supermercado, o produto melhor está R$ 2, o mais ou menos está R$ 1,70 e o xing ling está R$ 1,50. Para que? Para levar você para o 2 reais. Você nunca leva o mais barato, se o mais barato está com o preço está próximo do mais caro, do que tem mais valor, do mais inovador! Beleza?!

Mas como eu falei no início do vídeo, use isso com moderação. O que não pode é você ter um catálogo onde os preços saem da sua cabeça. Você olhou o custo, colocou 30% de margem, e está vendendo. Eu chamo você para conversar, você não tem uma explicação lógica de porque o seu produto ou serviço custa X, Y ou Z.

Organize os seus preços para ajudar o cliente a comprar, você não precisa organizar para enganar os outros.

Para aprender a fazer isso, misturado com tudo de vendas e de marketing que você tem que saber, venha fazer o meu curso, O Vendedor Rainmaker. Tem a universidade de vendas na internet, Vendas Cura Tudo, que tem tudo que você precisa saber para arrebentar.

Não tem papo furado, enrolação, mimimi, blablablá… É tudo na lata, papo reto, como vê aqui, como você vê nos meus vídeos no YouTube.

E se prepare para, no fim do ano, vir ao Epicentro. O ponto onde as mudanças e o crescimento de vendas vai começar acontecer na tua vida.

Você tá gastando dinheiro para cacete com uns putas de uns cursos que fica em uns puta papo furado, nego se abraçando, chorando e não acontece nada, não vira nada, não fatura nada. O Epicentro são ideias práticas que vai te fazer mudar e ir para as cabeças de verdade. Beleza?!

Eu fiz um video sobre como vender tudo para quem não pode comprar nada.

Assiste aqui: