Como se comportar em uma entrevista de emprego na empresa dos seus sonhos.

Hoje eu vou dar um conselho para você vencer amanhã na entrevista de emprego que você vai fazer. Você está desempregado ou não. E amanhã você tem a entrevista dos seus sonhos, na empresa dos seus sonhos, para o trabalho dos seus sonhos. E eu vou dar um conselho, hoje, para você transformar tantos sonhos em realidade e vencer na entrevista amanhã para gerente comercial ou vendedor da empresa.

Vamos ser gerente comercial da empresa dos nossos sonhos amanhã. Como você vai vencer esse troço? A base de tudo se chama preparação. Você vai ter que se preparar como você nunca se preparou para nada, se preparar de um jeito absurdo, para passar uma percepção para o cara que vai te entrevistar de que você entende da empresa do cara mais do que ele entende. Você vai desligar a porcaria da televisão, vai desligar a porcaria do rádio, a porcaria do jornal e vai se ligar no LinkedIn agora. Você vai perseguir todos: o vice-presidente, diretores, supervisores, gerentes, estagiários. Todo mundo que trabalha nessa empresa, de 150 pessoas, que você vai ser entrevistado amanhã. Pra quê? Para você ler todo a timeline dessa turma para ver se descobre um gancho, uma situação que essa empresa está passando para você utilizar amanhã. Você vai agora ao Reclame Aqui procurar a empresa e ler todos os comentários, todas as situações para ver se você descobre um gancho. Se essa empresa tem loja física, você vai almoçar na loja física. Você vai jantar na loja física. Você vai conversar com os funcionários da loja física. Você vai ficar observando como o cliente compra, para ver se você descobre algum problema, alguma situação para você usar amanhã na reunião. Você vai dar um like na fanpage da empresa e vai ler todos os posts publicados em 2015. Você está entendendo? Nos últimos 12 meses, você vai ler todos os posts, todos os comentários, para ver se você descobre um gancho, uma situação para você utilizar na reunião amanhã. Porque, amanhã, o cara quer ver se você sabe vender. E sabe qual é a maneira de vender no século XXI? É você provar para o cliente que você entende do negócio dele. Ninguém vende nada hoje falando de si mesmo. “Ah, que eu fiz 25 anos ali, que eu fiz faculdade daqui, que eu falo mandarim, que eu sou isso e aquilo.” Não interessa falar de si mesmo. Você tem que provar na entrevista que você manja demais da empresa porque é assim que se vende no século XXI.

Então, quando começar a reunião e o cara virar para você e perguntar: "Jordão, valeu, obrigado por ter vindo nessa entrevista. Eu estava lendo o seu currículo. É fantástico. Eu gostei da sua experiência. Fala agora de você." Esse momento é a hora da verdade. Você tem que mostrar o que você vai resolver para o cara. Baseado no seu estudo, na sua preparação, você prepara o seu posicionamento de abertura da entrevista. Digamos que a empresa está com cinco anos de história. Está no começo. Você fala assim: "Olha, eu nasci para ajudar as empresas a saírem do zero e chegar a um bilhão. Eu fiz isso sete vezes, nos últimos 25 anos, nessas sete empresas que você está lendo no papel aí. Eu adoro, eu tenho um tesão por isso. Por fazer empresa sair do zero e ir para um bilhão, sair do zero e ir para 25 segmentos de mercado, sair do zero e ir para 12 linhas de produtos. É para isso que nasci e quero ajudar você a fazer isso aqui. Porque eu fiz a lição de casa e vi que vocês estão assim, assim, assim." Segunda parte: "Eu adoro a sua empresa. Eu sou tarado pelas coisas que vocês fazem. Eu adoro a máquina que você tem aí." Aí você tem que mostrar que você conhece a empresa.

Digamos que você quer trabalhar em uma gráfica, gerente comercial de uma gráfica. "Eu adoro a máquina que você tem aí. Faz sete anos que eu estou louco para ter a oportunidade de vender serviços em cima da máquina XYZ alemã que você tem aí. Porque eu acredito que essa máquina não serve apenas para imprimir papel, imprimir revistas. Essa máquina serve para imprimir pôsteres incríveis, com 12 cores, frente e verso. E eu quero vender isso aí. Eu quero vender uma coisa incrível como essa."

Vamos dizer que esse cara é de uma farmácia. Você estudou para ser gerente comercial dessa farmácia. Então, você fala assim: "Eu adoro a empresa de vocês. Faz seis anos que eu estou a fim de ajudar a sua empresa. Eu estou a fim de trabalhar com esse produto que vocês têm. Eu estou a fim de trabalhar nesse bairro. Eu estou a fim de trabalhar com essa linha que vocês trabalham porque eu acredito que essa linha pode ajudar as pessoas assim e assim. A gente podia fazer esse tipo de trabalho e tal.”

Alguns de vocês vão falar assim: "E se não tiver nada a ver com o que o cara espera da gente?" Não interessa. O que interessa é ele perceber que você faz lição de casa. Ele perceber a sua atitude, de você ter estudado. Vá para a entrevista com anotações. Enquanto o cliente está com o seu currículo, você está com anotações da empresa. Quem já foi para uma entrevista de emprego com anotações da empresa? Quando o cara falar para você falar de você, você saca as anotações. Três anotações. Você fala assim: "Me dá licença que eu vou abrir as anotações que eu fiz da sua empresa, porque achei demais as coisas que vocês estão fazendo. Eu não consegui decorar tudo. Vocês fazem coisas demais." E aí, com as anotações em mãos, gráficos, faz na mão mesmo. Precisa nem imprimir não. Faz na mão mesmo um infográfico, um mind map da empresa, da história das pessoas, e começa a falar. "Olha, você vende esses produtos. Acho que a gente tem que ter e-commerce e tal." Você pode até estar errando. Essa não ser a estratégia do cara. Mas o cara vai te falar qual é a estratégia depois. Mas, ele vai gostar da sua atitude de ter feito a lição de casa, de ter se preparado. Eu imagino que a cultura das empresas vencedoras é a cultura de arriscar, de atitude, a cultura de preparação, a cultura de informação, a cultura de planejamento, a cultura de você fazer a lição de casa. Essa é a cultura das empresas vencedoras. E aí, você está provando que você faz parte dessa cultura, que você tem essa pegada.

Outra coisa que é importante você fazer na entrevista: perguntas. Qual pergunta eu recomendo você fazer? Virar para o cara e perguntar assim: "Quais são as métricas, os KPIs que vocês são medidos? Eu quero te ajudar a atingir seus KPIs. Como está a cultura da empresa? Como está o astral da empresa? Vocês vivem batendo as metas?" E, no final: "O que você espera de mim?" Essas são perguntas que eu sugiro você a fazer na entrevista com o cara. Isso conta também. As melhores pessoas são as que fazem as melhores perguntas. E não o cara que fica esperando, que só responde, só fala de si mesmo. Você tem que se preparar, mostrar que você conhece pra caramba a empresa, que você está louco pela oportunidade de realizar os sonhos de clientes, de pessoas a partir do produto do cara. E descreva como você pode realizar o sonho. Descreva como você pode usar o produto do cara para fazer o que. Não fique na generalidade. Cuidado com as palavras que você usa. Seja específico, assertivo, mostrando como você vai usar o produto do cara para fazer o quê.

É isso aí. Eu quero ver você conseguir essa vaga aí, você quebrar tudo e entrar na empresa dos seus sonhos, no trabalha dos seus sonhos. Grande abraço!

Gostou da dica? Para assistir o video onde eu falo sobre esse insight vai aqui: http://ow.ly/4ng5kK