5 Lições de Vida do filme Green Book.

Eu acabei de assistir GREEN BOOK.

NOTA 10!

SENSACIONAL!

LINDO! LINDO! LINDO! 

Para quem não sabe, GREEN BOOK ganhou o Oscar de MELHOR FILME no começo do ano.

O filme tem tanta coisa boa… várias lições de vida que podem mudar a sua maneira de ver tudo.

Algumas lições que me marcaram:

“O mundo está cheio de pessoas solitárias que estão com medo de dar o primeiro passo” . No filme, Don Shirley, o pianista mais incrível do mundo, vive sozinho. No início do filme, Shirley diz que teve uma esposa, mas ele não conseguiu manter o casamento. Ele não conseguiu conciliar a vida de pianista e marido.

Em outro momento do filme, Shirley diz que tem um irmão que ele não vê faz um bom tempo por conta de alguma disputa que eles tiveram no passado.

Shirley diz “Se o meu irmão quiser me ver ele sabe onde eu moro. Ele que venha falar comigo”.

Mesmo que 99% dos motivos porque você está brigado com alguém sejam “culpa” da outra pessoa, 1% é sua responsabilidade. Perdoe. Peça desculpas. Convide. Telefone. Envie a mensagem. Agradeça. Tome a iniciativa de dar o primeiro passo. Engula o seu orgulho. Vá pra cima.

Tome a iniciativa de mudar o rumo dos seus relacionamentos.

A PAZ está precisando que ALGUÉM dê o primeiro passo.

“Ser um gênio não é o suficiente. Você tem que ser corajoso para mudar o coração das pessoas”. Don Shirley, o personagem principal do filme, é um virtuoso pianista negro que ganha rios de dinheiro tocando música clássica no norte dos EUA. Ele inclusive mora em um apartamento gigantesco em cima do Carnegie Hall em Nova Iorque!

Mas para Shirley isso não é o suficiente.

Shirley então resolve fazer uma turnê pelo Sul dos EUA para mostrar para o homem branco racista o quanto um negro pode ser incrível.

Durante a turnê pelo Sul dos EUA, Shirley encontra vários problemas com pessoas racistas.

Sabendo dos problemas que ele poderia encontrar pela frente, Shirley contrata Tony Lip, um italiano racista, machista, tosco e troglodita, para ser o seu motorista durante a viagem.

Tony, que a princípio odeia os negros, muda a sua maneira de pensar ao entender o propósito da viagem, e o quanto Shirley sofre os mesmos preconceitos que ele como imigrante italiano também sofre.

A empatia improvável que surge entre os dois é o ponto alto do filme.

Ser o cara mais inteligente do pedaço vai levar você a usar toda a sua inteligência dentro da sua zona de conforto. Agora… é quando você coloca a sua inteligência a serviço da coragem que você vai conseguir realmente inspirar os outros.

“Você nunca ganha uma briga quando usa a violência. Você somente ganha quando mantém a sua dignidade”. Tony, o italiano, vive toda a sua vida dentro da comunidade de italianos em Nova Iorque. Shirley, por outro lado, toca para o homem branco.

A contínua exposição do seu trabalho ensinou a Shirley a engolir o sapo do preconceito. Tony, por outro lado, não está tão acostumado a ouvir comentários racistas.

Durante um determinado momento do filme, Tony aprende o quanto a violência contra o preconceito não ajuda em nada a resolver o problema.

O fato é que SEMPRE haverá racismo, preconceito e todo tipo de ódio contra as minorias e aqueles que pensam diferente.

Não deixe o ódio do mundo calar você.

O fato é que SEMPRE que você se levantar para expressar a sua opinião, você vai atrair pedras, oposição, pessimismo, inveja, ciúme e todo tipo de sentimento negativo.

FODA-SE!

É assim que as coisas funcionam.

Ao invés da violência, use o humor.

Ao invés da violência, mostre fatos.

Ao invés da violência, mostre pesquisas.

Ao invés da violência, mostre casos de sucesso.

Ao invés da violência, mostre os números.

Ao invés da violência, mostra a opinião de uma terceira pessoa.

Ao invés da violência, faça do jeito que sempre foi feito, agora, com a sua personalidade.

“O meu pai costumava dizer… seja lá o que você fizer na sua vida, coloque 100% de você no que fizer. Quando tiver que sorrir, sorria! Quando tiver que trabalhar, trabalhe! Quando tiver que comer, coma como se fosse a sua última refeição”. Durante o filme, Tony ensina várias lições de vida para Shirley, e Shirley ensina várias lições de vida para Tony.

Shirley é um lorde. Tony é um ogro.

Se você tiver apenas os hábitos de um ogro, você vai perder as oportunidades que ter os hábitos de um lorde proporcionará para você.

Se você tiver apenas os hábitos de um lorde, você vai perder as oportunidades que ter os hábitos de um ogro proporcionará para você.

CARA!

Se é para viver, vamos viver!

“Se eu não sou preto o suficiente, branco o suficiente, homem o suficiente, o que eu sou?!!”. Para os negros, Shirley é um negro metido a homem branco. Para os brancos, Shirley toca piano que nem um homem branco não é branco o suficiente para ser aceito por eles. Em um determinado momento do filme você descobre que Shirley também é homosexual.

Em alguns momentos da história Shirley vive conflitos internos absurdos consigo mesmo por não se enquadrar no modelo ideal de homem branco, no modelo ideal de homem negro e no modelo ideal de homem heterosexual.

Mas são conflitos pontuais.

Independente das expectativas dos outros, Shirley decide ser ele mesmo e continuar a viver a sua vida fazendo o que sabe fazer de melhor independente do quanto as pessoas queiram enquadrá-lo.

Eu SEMPRE vivi uma vida onde EU SOU EU MESMO independente do que os outros esperam de mim.

Eu sou 100% FELIZ por isso e recomendo a você seguir o seu próprio destino.

Não se enquadre em modelo nenhum de vida a não ser o seu próprio.

“O homem branco paga para me escutar tocando piano porque eles se sentem inteligentes com isso. Quando eu desço do palco eu volto a ser um homem negro como outro qualquer sem nenhuma importância para eles”. Se você quer que as pessoas gostem de você, faça o seu trabalho. Se você quer que as pessoas confiem em você, faça o seu trabalho. Se você quer que as pessoas admirem você, faça o seu trabalho. Se você quer que as pessoas respeitem você, faça o seu trabalho.

Como eu sempre digo, EU APRENDI MAIS SOBRE A VIDA E SOBRE OS NEGÓCIOS assistindo filmes de cinema do que lendo as porcarias dos livros de negócios que vocês encontram na sessão de livros de negócios nas livrarias que tem por aí.

Assista GREEN BOOK!

Deixa esse FILMAÇO encher a sua alma de ESPERANÇA, AMIZADE, GENTILEZA, CORAGEM e COMPREENSÃO.

ARREBENTA!!!