O que fazer quando apenas um dos vendedores da equipe bate todas as metas.

Agora eu vou dar um conselho para você, gerente de vendas, que lidera uma área de vendas hoje, onde três caras batem a meta e outros 19 estão ficando para trás. Onde um cara bate a meta e os outros quatro vendedores que você tem estão ficando para trás e não conseguem ter o resultado dos galãs aí. Sabe qual é o conselho que eu te dou para essa turma se ligar e ir atrás desses caras que estão fazendo a meta? É você, simplesmente, reconhecer, na frente de todos os funcionários, na frente de toda equipe, o trabalho do cara que bate meta. Esse conselho vale para todos os gerentes de pessoas desse planeta. Qual foi a última vez que você, galã, gerente, vice-presidente, CFO, CMO, Cwherever aí, reconheceu na frente de todos os seus funcionários, de toda a sua equipe, o cara galã, o cara que bate meta? Qual foi a última vez que você chegou na frente de toda sua equipe e falou assim: "Está vendo aqui o João, galera? O João é o melhor funcionário que a gente tem na empresa. Esse cara é o melhor vendedor que a gente tem. Não sei se vocês sabem, mas esse cara aqui está batendo a meta nos últimos seis meses. Esse cara é o rei da prospecção. Vocês já repararam como ele fala ao telefone? Vocês já foram em uma reunião com o João em cliente? A reunião do cara é fantástica! Esse cara é incrível! Vocês estão entendendo o que eu estou falando? Vocês têm que copiar esse cara. Dá um copy and paste no cabelo dele. Dá um copy and paste na roupa dele. Pergunta que livro ele lê. Que seriado ele assiste na televisão. O que ele faz nos fins de semana. Como ele trata a mulher dele. Esse é o cara, meu. Esse é o cara. O João." Galera, qual foi a última vez que você fez isso, que você reconheceu um cara incrível da sua empresa na frente de todo mundo? Esse é o conselho que vai levar os pangarés da sua empresa a se ligar sobre qual modelo seguir. A se ligarem que existe um cara na empresa que eles trabalham, que vende os mesmos produtos que eles vendem, que tem os mesmos problemas que eles têm, que vende os produtos nos mesmos preços que eles vendem e bate meta. Porque, pode ser, por incrível que pareça, que os carinhas que não estão batendo meta não se ligaram que alguém bate meta. Porque, muitos deles devem pensar assim: "O João, às vezes, bate meta. O João, às vezes, é legal." Mas, não caiu a ficha para os caras que existe um cara igual a eles, que trabalha na mesma empresa, que vende nas mesmas condições, mas vende muito mais.

Então, você tem que reconhecer. Porque, ô gerente, ô diretor, ô vice-presidente, você sabia que o principal fator de motivação para um funcionário é ser reconhecido pelo chefe. Você sabia disso? É o principal fator. O cara ser reconhecido pelo chefe na frente de todo mundo. Então, quando você faz um troço desses, além de situar para todos os funcionários qual o modelo a seguir, para deixar claro para todo mundo o que eles têm que fazer e qual o modelo a seguir, você vai dar um gás absurdo no João. O João, que já vem batendo meta há seis meses, o cara vai destruir. É capaz que, daqui a dois meses, você pode mandar todos os caras embora que não estão batendo meta e ficar só com o João. Porque, depois desse reconhecimento, o nego vai comer grama. O cara vai pirar. O cara vai enlouquecer, porque o cara já é automotivado e você ainda põe um gás nele, o cara vai para as cabeças. Qual foi a última vez que você fez isso, cara? Se liga, se liga! Sabe para o que serve o gerente? Para incentivar a galera e dar um gás na turma.

Agora, vou dar outro conselho para terminar aqui, como pai. Um dia, seu filho vai virar para você – seu filho, sua filha de 10 anos -, vai falar assim: "Pai, quando eu crescer, eu quero ser jogador de futebol." Aí você, seu pangaré, seu pai ridículo, você vai virar para o moleque e falar assim: "Ah, filhinho, não vai dar. Futebol não dá dinheiro no Brasil. Só se você for o Neymar. Só que você não é o Neymar, né, filho. Vamos reconhecer, você não é o Neymar." Não é isso o que você vai acabar falando para o seu filho? Mas sabe qual é o babado. O Neymar joga futebol que nem o seu filho, cara. Mas o Neymar teve um pai que o incentivou. O Neymar só é o Neymar porque teve um pai que deu um gás no cara. E o seu filho, infelizmente, tem você como pai. Porque se o pai do Neymar fosse pai do seu filho, o seu filho ia ser um Neymar na vida. O problema do seu filho é não ter um pai Neymar na vida. Entendeu, seu Zé Mané? Você tem que incentivar o seu filho, empurrar o seu filho, do mesmo jeito que você tem que incentivar e empurrar os seus funcionários e você não está fazendo. Você não merece ser diretor. Você não merece ser vice-presidente. Você não merece esse level. Não merece. Espero que, um dia, os caçadores de diretores fajutos encontrem você e tire você daí. Qual foi a última vez que você incentivou o seu funcionário na frente de todo mundo? Quero ver você fazendo isso. E eu quero ver um vídeo. Eu quero receber um vídeo de alguém que está assistindo isso aqui filmando essa situação e mandando para mim. Quero ver se você tem coragem de filmar você nessa situação e mandar para mim. Beleza? É isso aí. Grande abraço.   

Gostou da dica? Para assistir o video onde eu falo sobre esse insight vai aqui: http://ow.ly/4nglRC