Como usar marketing de conteúdo para aumentar as vendas de uma loja física.

Como utilizar marketing de conteúdo no varejo? Como casar uma das ideias mais novas do marketing, que é o marketing de conteúdo, com um dos modelos de negócio mais velhos da humanidade, que é comércio? Como casar essas duas coisas? Cinco ideias para vocês. Coloque marketing de conteúdo em prática que você vai aumentar as suas vendas. Galera do varejo que tem loja física, que tem loja de material de construção, que tem loja de moda, que tem loja de computador, que nesse momento está vazia. Depois do almoço, não tem ninguém, a não ser na hora do almoço, né, meu filho. Não tem ninguém na sua loja. As meninas ficam tricotando. Os homens ficam mandando e-mail de mulher pelada para os amigos. O que a gente pode fazer?

1. Palestra. Você tem que fazer palestra. Tem que ter um calendário de palestras na sua loja. Caramba, meu, dá pra fazer um calendário de palestras na sua loja? Você tem loja de moda. Então, segunda, vai ter palestra de uma consultora de moda para a mulherada. Você não está precisando atrair tráfego para a sua loja, atrair mulheres para a sua loja? Como você pode atrair? Alternativa A (1983): baixa o preço. Alternativa B (2015, 16, 17, 18, 19, 20): faz palestra! Põe os produtos para cá, as prateleiras para lá e faz palestra. Você tem uma loja de material de construção. Você quer aumentar as vendas, aumentar o tráfego? Palestra! Chama lá o engenheiro, o arquiteto, para ele dar palestra para as pessoas sobre como organizar a casa. Sobre como construir uma piscina. Sobre como colocar ar condicionado no seu apartamento. Sei lá. Tem um monte de temas de palestras que poderiam rolar em qualquer tipo de loja de varejo. O principio é ensinar o seu cliente a comprar. Ensinar o seu cliente a utilizar. Ensinar o seu cliente a fazer manutenção daqueles produtos que você vende.

  1. Treinamento. Dá um trato nos seus vendedores. Treinamento, treinamento, treinamento. E depois, treinamento, treinamento, treinamento. Como pode você ter 50 vendedores, três lojas e o calendário de treinamento dessa turma é o quê? De vez em quando? Tem que ter um treinamento absurdo, um calendário animal de treinamento. Todos os dias, todo santo dia, meia hora, uma hora. Fabricante da loja ensinando os seus vendedores a entender aquele produto que vocês vendem. Palestrantes, consultores, falando sobre vendas. Tem que ter treinamento para os seus funcionários, cara.  Os vendedores precisam que ser gurus daquele assunto. Quando um cara entrar na sua loja de material de construção, na sua loja de computador, na sua loja de moda, na sua loja de materiais de organização, ele tem que encontrar um cara que sabe pra caramba. Uma Wikipédia ambulante. Um Google ambulante. Um cara que saiba pra caramba daquilo que vende. Deixa de ser esses varejistas que estão cortando os vendedores. Inclusive, não tem mais ninguém na loja. Bota um cara que manja pra caramba. Treina o cara. Contrata um moleque – não precisa ser caros os moleques, não – contrata um moleque pobre, com uma profunda vontade de vencer na vida, e treina esse cara, prepara esse cara.
  1. Vamos acabar com o branco das paredes da loja. Vamos acabar com o branco. Pô, cara, sai dessa pegada de decorador, de Casa Cor, que faz uma coisa bonita, põe umas cadeiras na sua loja que não pode nem sentar, senão elas quebram e vamos encher de conteúdo, que nem essas cantinas italianas. Você já foi a uma cantina italiana? É uma puta zona, uma bagunça. Informação pra tudo quanto é lado. Foto de cliente. Música tocando. Prato velho. Panela pendurada. Vinte e cinco tipos de queijo. A toalha é colorida. É uma zona. Você já viu cantina italiana? É uma zona legal pra caramba! Então, é a mesma pegada que você tem que colocar na sua loja. Se for uma loja de moda, eu quero entrar na sua loja de moda e ver foto da Coco Chanel. Eu quero ver uma frase do Giorgio Armani. Eu quero ver conteúdo em tudo quanto é lado. Eu quero ficar pirado quando eu entrar na sua loja porque eu vejo que você manja, você gosta, você é apaixonado, você tem um tesão absurdo por moda. Então, você coloca foto, você coloca frase, você coloca tela passando vídeo com a história do nego que criou não sei lá o quê em termos de moda. Muita informação. Eu quero ficar pirado. E quando eu chegar do lado de um tijolo que você vende, de um vestido que você vende, de um computador que você vende, eu quero ver fotos de clientes que já compraram. O cara está saindo agora com um produto da sua loja, tira foto do tio e pergunta o porquê ele está comprando. Pede licença para ele para imprimir a foto dele, escrever aquele testemunhal dele, que você vai colocar do lado do produto. Quando o cliente chegar a sua loja, conteúdo. Muito conteúdo em volta daquele produto, fotos dos clientes, artigos. Acabou de sair uma matéria sobre aquele produto que você está vendendo, prega lá do lado, coloca o artigo do lado. Enche de conteúdo a sua loja. Ranking dos produtos mais vendidos, sabe. Pô, dá para contar nos dedos de uma mão e ainda sobram dedos, o número de lojas que você entra e tem o ranking dos produtos mais vendidos, o ranking dos produtos mais adorados, o ranking das novidades, dos lançamentos. Não tem. Aquela organização de cinco mil anos atrás. Os produtos aqui, os produtos dali, as promoções, a vitrine feita lá pelo galãzinho. Mas cadê as coisas? Tudo perdido. Entendeu?
  1. E-mail marketing. Caramba, nego entrou na sua loja, você tem que cadastrar o e-mail desse cidadão, da cidadã. Você tem que montar uma lista de e-mails. É uma das coisas mais importantes. É um dos maiores patrimônios que você vai ter na sua loja e, para isso, não precisa ter um formulário babaquinha de papel que o cara escreve, a gente não passa limpo. O cara põe uma letra que a gente não entende. Não faz isso, não. Treina – lembra o que eu acabei de falar: treinamento, treinamento, treinamento – treina os seus próprios vendedores para eles mesmos capturarem o e-mail. A menina está lá escolhendo o vestido. O cara está escolhendo a privada que ele vai botar na casa dele. O seu vendedor tem que está com um equipamento legal pra caramba, com um smartphone decente e, na hora, já capturar. "E aí, Marco. Beleza? Enquanto você está escolhendo aí, qual é o seu e-mail? Você gostaria de receber novidades da nossa loja todas as semanas? Toda quarta-feira, a gente manda um newsletter com artigos sobre como construir uma casa, como estar na moda. Você gostaria de receber?" Aí o menino vai passando o e-mail, você vai anotando no seu smartphone e já entra na base. Entendeu? Treinamento, treinamento, treinamento. O seu próprio vendedor tem que fazer isso e não um papel parado ali no check out. Beleza?
  1. Utilize o poder do móbile. O cara entrou na sua loja física, se você puder, faz um aplicativo. Contrata um moleque e faz um aplicativo legal para que, quando o cara entrar na sua loja, ver lá um banner escrito assim: "Entre no nosso aplicativo pra você ver tudo o que a gente tem aqui, conferir informações e ver opiniões de outros clientes." Tenha um aplicativo, se você puder. Se você não puder ter um aplicativo – claro, põe wi-fi na sua loja também – se você não puder fazer isso, põe um banner grandão falando assim: "Dê um check in no Foursquare que você ganha um cupom para você comprar não sei o que, nos próximos 60 minutos." Use o Foursquare, que é uma espécie de software de CRM para varejo, grátis, que está disponível para você utilizar e ninguém aqui no Brasil utiliza porque não conhece. Use o Foursquare ou pede para o cliente dar check in no Facebook. Ou pede para o cliente tirar uma foto do produto, colocar no Instagram e, se colocar a hashtag com o nome da sua loja, ele também ganha um cuponzinho. Enfim, utilize o poder das redes sociais para o cliente viralizar o negócio da sua empresa, enquanto ele está na sua loja. Beleza? Porque assim, o próprio cliente irá produzir o marketing de conteúdo. Ele mesmo vai produzir o conteúdo, tirando a foto e publicando na internet. Beleza? Você vai estar meio que terceirizando a produção de conteúdo para o próprio cliente. Beleza, galera?

Marketing de conteúdo no varejo. Não tem porque não utilizar marketing de conteúdo para aumentar as suas vendas. Vendas precisa de marketing e marketing precisa de vendas. Se você é vendedor, representante e não sei o quê e você não tem ninguém de marketing te apoiando, você vai pirar, cara. Você não vai conseguir fazer os números na velocidade que você quer. Você precisa ter um cara de marketing te apoiando. Marketing de conteúdo é uma das principais sacadas que veio para ficar e vai durar por muito tempo. Coloquem em prática no seu negócio, no varejo. Grande abraço.

Gostou da dica? Para assistir o video onde eu falo sobre esse insight vai aqui: http://ow.ly/4nglfF