Para comprar de você eu tenho que primeiro comprar você.

Cara, as pessoas primeiro precisam comprar você antes de comprar o seu produto. Bota isso na sua cabeça. As pessoas fazem negócios com pessoas. As pessoas não fazem negócios com empresas. Você já sabe disso, certo? Você já ouviu isso, não ouviu? Então, pratique isso. Primeiro, as pessoas têm que comprar você e depois o seu produto.

Ontem, um cara mandou uma mensagem para mim perguntando assim: "Jordão, amanhã, eu estou indo em um evento de empreendedores. Deve ser um evento que vai reunir mais de 200 caras e vai ter um momento no qual eu vou me apresentar. Como eu posso me apresentar para essa turma? Falar da empresa e tal?" Você já deve ter participado de eventos como este. Está na moda este tipo de evento que você vai, faz aquela rodinha com 20 neguinhos, e cada um se apresenta. E, quando termina todo mundo, você nem se lembra o que o primeiro cara faz, porque todo mundo falou a mesma coisa, do mesmo jeito. "Cara, você tem que primeiro vender você!" Eu falei para ele.

Você tem que primeiro vender você. Então, vai para o evento, se possível, descobre o nome das pessoas. Vai atrás da lista dos convidados, da lista dos nomes que vão estar presentes. Vá atrás dessa lista. Tenta descobrir quem são. Faz um estudo dessas pessoas. Faz a lição de casa. Se você não conseguir descobrir isso, vai para o evento e, antes de abordar qualquer pessoa seriamente, com a proposta, olha o crachá do cara. Olha de longe assim. Olhe no seu smartphone, dá uma pesquisada sobre a empresa do cara para ver se descobre algum gancho para abrir uma conversa com o cidadão. Se você não descobrir nada, não aborda o cara. A pessoa precisa comprar você antes de comprar o seu produto.

Outra opção, vá ao evento. É um evento sobre empreendedorismo e você é um corretor de imóveis. Vá ao evento de empreendedorismo, depois que você fez um estudo, uma lição de casa, e leu, sei lá, 50 artigos sobre empreendedorismo, porque na hora que você encontrar esses empreendedores, você terá 50 coisas diferentes para falar sobre empreendedorismo. O cara tem que ver que você manja do negócio dele. O cara tem que perceber que você estuda o negócio dele. O cara tem que perceber que você tem coisas novas para falar sobre o negócio dele. Porque aí sim você está vendendo você. Ele vai comprar você. Ele vai falar assim: "Esse cara manja pra caralho do meu negócio." Entendeu? E vai chegar um momento que, depois que você falou sobre empreendedorismo, que você criou uma imagem legal sobre você, ele vai virar para você e ele vai querer saber sobre o que você faz. Ele vai perguntar assim: "O que você faz?" Aí você pode falar: "Eu sou corretor de imóveis e tal. Eu vendo chácaras e sítios, e sei lá o quê." Então, está proibido você falar de você para se apresentar a alguém. Você não pode falar de você. Você tem que falar coisas que interessam e são relevantes para o cara que você quer criar uma imagem legal na cabeça dele sobre você.

Entendeu? Primeiro, o cara tem que comprar você e depois o seu produto. Então, não tem nada a ver você virar para mim e falar assim: "Jordão, eu sou de uma gráfica. Eu faço impressos, cartões de visitas. Eu faço folhetos, banners. Você está precisando de alguma coisa?" Não tem nada a ver você falar assim. Não tem nada a ver porque eu ainda não te comprei. Eu não te conheço. Eu não conheço a sua pessoa. Então, não tem nada a ver eu comprar a sua empresa. Dá para entender isso? Bota isso na sua cabeça. Veja esse vídeo 150 mil vezes para você nunca mais se esquecer que as pessoas compram de pessoas. E, primeiro, você como pessoa, tem que criar uma imagem de credibilidade, um cara bacana, para depois ganhar o direito de falar do seu negócio. Bota na sua cabeça isso: você tem que primeiro vender você e depois vender a sua empresa. Abraço!

Gostou da dica? Para assistir o video onde eu falo sobre esse insight vai aqui: http://ow.ly/4ng0Iy