Qual é a maior lição que a Vida te ensinou?

qual-e-a-maior-licao-que-a-vida-te-ensinou
Quando uma pessoa fizer uma coisa errada, não esqueça de todas as vezes que ela fez certo.

Depois que você casa as pessoas desaparecem. Ninguém te liga. Ninguém chama você para nada. Eu ouço os casados reclamarem desse tipo de coisa o tempo todo. As pessoas desaparecem. As pessoas somem. Mentira. Quem desaparece somos nós mesmos. Quem desaparece é o cara que diz que os outros desapareceram.

Qual foi a última vez que você agitou uma pizzada ou um churrasco na sua casa e reuniu alguns casais de amigos?

É dando que se recebe. Por que as pessoas deveriam chamar alguém que não chama ninguém para nada?

A falta de churrascos na sua casa é uma lição que a vida está tentando te ensinar. Você está aprendendo?

Na semana passada eu estava na Disney com a família.

Era quase dez horas da noite quando eu resolvi ir embora do Parque Animal Kingdom na Disney. Eu estava com a esposa, os três filhos, dois carrinhos de bebê e várias sacolas cheias de todo tipo de tranqueira. O frio estava de rachar.

Na Disney os estacionamentos para carros são gigantescos. Para facilitar a vida dos visitantes que estão carregados de tralhas, a Disney oferece um trenzinho que roda pelo estacionamento e deixa você próximo ao seu carro.

Para a nossa sorte, o último trenzinho rumo ao estacionamento estava nos esperando na saída do parque.

Entramos. Sentamos. Aguardamos.

Enquanto esperava pela hora de zarpar, o motorista do trenzinho desceu do carro principal e foi caminhando vagão a vagão brincando com as crianças que encontrava pelo caminho. A alegria do cara era contagiante. E mesmo para os padrões da Disney, inesperada.

Quando ele se aproximou do nosso vagão, eu perguntei, “meu amigo, eu tenho uma pergunta para te fazer. Que tipo de droga você toma para ficar alegre as dez horas da noite depois de um dia inteiro de trabalho no estacionamento?”.

“Hahaha. Nenhuma.”, respondeu o cidadão, “O meu trabalho é chato. Não tem nada demais. Eu fico o dia inteiro dentro desse estacionamento de carros rodando em círculos. Por essa razão eu faço tudo que eu posso para transformá-lo em um trabalho legal.”

Que resposta legal!

A oportunidade de conectar o trabalho que você faz com um significado maior é uma lição que a vida está tentando te ensinar. Você está aprendendo?

Eu voltei da Disney por Cumbica. Chegamos as seis da manhã no Aeroporto de Guarulhos. Pegamos um taxi e viramos estatística no caótico trânsito da Marginal Tietê em São Paulo. Olho para o lado e vejo um ônibus lotado de pessoas-heróicas espremidas e comprimidas umas contra as outras a caminho dos seus postos de trabalho para ganhar alguns reais para si enquanto funcionam na engrenagem de alguém que vai faturar muito mais para si mesmo.

Deu vontade de colocar a cabeça para fora do taxi e gritar, “Galera, hoje é dia de pedir demissão!!! Larguem seus empregos!!! Tornem-se Empreendedores!!! Trabalhem para si!!! Correm atrás dos seus próprios sonhos!!! Não vivam o sonho de outra pessoa!!! Não vale a pena!!!”

Ninguém fica rico trabalhando para os outros é uma lição que a vida está tentando te ensinar. Você está aprendendo?

Vivemos a sociedade dos números, dos resultados, dos KPIs. Tem muito imbecil por ai que só olha os números sem se importar com as pessoas. Durante esse ano eu conheci vários imbecis que pensam assim. Uma das maiores pérolas que eu ouvi esse ano foi quando um idiota me disse, “Jordão, eu não me importo com a filosofia das coisas que você diz, eu quero saber apenas dos números. Eu não me importo com a história que você vai criar, o que interessa são os números. E eu não me importo se as pessoas não gostam de mim, eu quero saber dos números”.

Eu não tenho nada contra medir os resultados. Eu não tenho nada contra ir atrás dos números. O problema para mim começa quando o cara só se importa com o “número de vendas”, e não se importa com o “número de filé mignons vendidos”, ou o “número de filés de alcatra vendidos”. O meu problema é quando eu encontro um cara que só pensa em entregar resultados independente do legado que vai deixar. O meu problema é quando o cara só se importa com KPIs quantitativos, e não tem interesse nenhum em medir os KPIs qualitativos.

Todos nós vamos morrer. A meta não é viver para sempre, mas criar algo que irá é uma lição que a vida está tentando te ensinar. Você está aprendendo?

Qual é a maior lição que a Vida te ensinou?

A Vida me ensinou várias lições. Muitas lições.

Eu espero apenas que eu consiga absorver todo esse ensinamento e transformá-lo em hábitos saudáveis que me ajudam a crescer.

Um dia todos nós seremos apenas uma lembrança para as pessoas que nos conheceram. Ok, sem problemas, mas eu vou me esforçar todos os dias para ser uma boa lembrança; e vou trabalhar duro todos os dias, mas todos os dias, para que um dia, a minha assinatura seja um autógrafo.

NADA MENOS QUE ISSO INTERESSA!

QUEBRA TUDO! Foi para isso que eu vim. E Você?