Propaganda Vende?

PERGUNTA: Salve Ricardo, vi sua palestra ontem pela Internet. Nos últimos 15 slides aproximadamente o som começou falhar, ficou difícil, mas continuei! :) Gostei do papo, e da sua proposta de "valor". Única coisa que, se me permite, gostaria de questionar é a sua afirmação de que a propaganda não vende. Eu concordo que o uso é maldoso, mentiroso e muitas vezes mal intencionado, mas efetivamente ela influencia sim a mente das pessoas. Como exemplo veja as intenções de voto da Dilma e me diga se isso não é efeito de propaganda?

MINHA RESPOSTA: Eu acredito, e diferentes pesquisas apontam, que a propaganda em si é responsável por 20% das vendas de uma empresa. Os outros 80% vem das indicações & boca-a-boca. 

Com o advento da internet & mídias sociais, eu acredito que a participação das indicações & boca-a-boca só tende a aumentar. 

Eu realmente acredito que até 2013, TODOS os negócios serão por indicação. Um número cada maior de pessoas tem objetivos próprios e estão atrás de cumprí-los. 

Ao invés de interrompermos essa turma com propaganda, precisamos ajudá-los a tomar decisões provendo informações que eles não tem. 

Por outro lado, ninguém compra nada por razões racionais, 90% é decidido no emocional. Consequentemente, todos nós precisamos prover informação com pegada de comunicação inteligente, caso contrário, a nossa mensagem será irrelevante. 

Eu penso que a Dilma não vai ganhar por conta de propaganda em si. Quantos brasileiros assistem ao horário eleitoral? 

A Dilma vai ganhar porque existe um boca-a-boca em torno dela e do lula provocado por mais de 1 milhão de militantes do PT. 

O PT é que nem a Avon, os militantes deles são como as vendedores do Boticário. Eles estão em todos os lugares falando sobre a dilma sempre que podem. 

Os próximos 10 anos serão muito malucos para as indústrias da propaganda, comunicação, mídias, varejo e tecnologia. 

Eu olho para os produtos que eu tenho hoje, comprados nos últimos 5 anos, meu carro, telefone, computador, livros, viagens, roupas, eventos de entretenimento, alimentos, e não encontro NADA que tenha sido comprado porque eu fui submetido a alguma peça de propaganda de massa. NENHUM.

Olhe para você, faça uma análise pessoal sobre os seus hábitos de compras nos últimos 5 anos. O que você comprou porque alguma propaganda disse para você comprar?

Os publicitários podem negar, e continuar a afirmar que são relevantes, mas, a realidade é que tudo mudou. 

Como eu disse ontem, Nizan Guanaes e Washington Olivetto são pessoas legais, mas não inventaram nada nos últimos 30 anos. A classe publicitária está encostada parasitando na invenção da televisão, revistas e jornais há 50 anos! 

Quando digo parasitando, eu quero dizer que o cara CRIA uma peça publicitária, e ganha na VEICULAÇÃO; e anualmente leva uma BOLADA para casa no mensalão que as agências recebem dos grandes veículos para continuar a anunciar por lá. 

O que você acha que 20 anos de cultura da VEICULAÇÃO faz com uma empresa "criativa"?

MATA A CRIATIVIDADE!

Enquanto isso, o Google, Amazon e Facebook, INVENTARAM um novo modelo de publicidade & propaganda. 

Quem deveria ter naturalmente inventado o negócio de links patrocinados, ou uma rede social para ajudar uma empresa a mapear o comportamento dos seus consumidores???

O Nizan Guanaes, ou Dualibi da DPZ, ou o Ênio Mainardi, ou qualquer um deles. 

Mas não foi. 

O máximo que eles conseguem estruturar é um mega telemarketing ativo ineficiente para ligar para os clientes que compram BomBril para conseguir algum cadastro chulé dos usuários do produto; ou soltar um cupom na embalagem do produto trocando cadastro de cliente por sorteio de batedeiras, "casa própria" e outras bugigangas.

Eles não entendem NADA do mundo novo. Se entendessem, teriam criado a Facebook. 

A Facebook conseguiu fazer em meia dúzia de anos, o quê TODOS os telemarketings do mundo não conseguiram fazer em 50 anos: criar e manter um banco de dados com 500 milhões de usuários up-to-date. 

A publicidade tem que acabar! Não porque suja as ruas ou conta mentiras; mas porque DESTROI a auto-estima das pessoas, e joga o ser humano em uma zona do conforto. 

O FIM DA PROPAGANDA obrigaria as pessoas a DESCOBRIR POR SI MESMAS o que fazer com o dinheiro que ganham. Imagina como seria o mundo SEM PROPAGANDA…., um mundo onde as pessoas PENSAM, vão atrás de dados, fatos, recomendações, e tiram suas próprias conclusões. 

Ainda haveria emprego para o Nizan Guanaes, mas em um mundo completamente diferente. 

Chega de deixar a televisão ligada como descanso de tela na sua casa! Ligue a bicha para ver o que interessa, abaixe o som na hora dos comerciais, e desligue quando o programa terminar.

QUEBRA TUDO NA PROPAGANDA!