A Reinvenção do Marketeiro.

Eu escrevo regularmente para a CRN – publicação de negócios para os profissionais da indústria de TI. O artigo abaixo foi publicado na CRN # 315. Eu vou fazer uma versão mais extensa do artigo e publicar em breve. 

A Reinvenção do Marketeiro. 

Todo marketeteiro que eu conheço odeia ser chamado de marketeiro. Eles dizem que não condiz com o quê eles fazem; mas a grande verdade é que as atividades que eles fazem não condiz com o que precisamos que seja feito.

Todo marketeiro precisa se reinventar. 

Todas as organizações de marketing que eu conheço estão enfrentando o mesmo problema: completa falta de habilidades dos seus profissionais para lidar com o novo cenário que vivemos. 

Se você é marketeiro, e já percebeu que está ficando irrelevante para a empresa, leia com carinho as próximas linhas. Se você é diretor da empresa, e está caçando um marketeiro para fazer alguma coisa boa pela sua empresa, confira aqui as características que você deve procurar no futuro marketeiro da sua empresa:

1. Uma Incrível Vontade de Entender e Trabalhar com Vendas. Todo marketeiro se acha acima da equipe de vendas. “O que esses vendedores estão pensando? O folheto ficou fantástico, porque eles não lêem as coisas que eu escrevo?” Porque as coisas que o marketeiro escreve são irrelevantes! Os atuais folhetos de marketing são terríveis; feitos por profissionais sem qualquer contato com vendas. 

Os vendedores tem um ponto de vista único que reflete exatamente o que os clientes querem, mas o marketeiro não dá valor a isso. Os melhores marketeiros são aqueles que já trabalharam em vendas em algum momento das suas vidas, e por isso tem uma facilidade maior em criar programas de marketing que os vendedores vão adotar. Encontrar um marketeiro que gosta de vendas a ponto de engajá-los nos projetos de marketing é difícil, mas vale o esforço. 

2. Uma Abordagem de Processo para a Gestão de Leads. A chave para fazer marketing funcionar é transformar as atividades de marketing em um processo de negócio. Marketing não é arte, é ciência! Para atingir esse objetivo, o marketeiro tem que pensar no operacional como um todo. A meta do marketeiro deve ser transformar os leads em oportunidades de vendas ao criar atividades compatíveis com cada uma das etapas do processo de compras. O marketeiro que tem cabeça operacional irá se destacar do resto. Encontre um! 

3. O Entendimento do Papel da Tecnologia. Os marketeiros deixaram de ser os filhos pobres da tecnologia. Hoje existe uma incrível oferta de softwares de automação de marketing que estão aí para ajudar o marketeiro a amarrar CRM com E-Mail Marketing com Mídias Sociais com Processo de Vendas com Processo de Compras e muito mais. A Tecnologia em si não vai resolver todos os problemas do marketing, mas pode ajudar a empresa a revolucionar a comunicação com os clientes e parceiros. 

4. Conhecimento sobre Marketing Direto. Os tempos de geração de awareness já eram. A criação de marca de uma empresa passa hoje pela oferta prática de alguma coisa. Se você não tem nada a oferecer, o cliente pode até gostar do seu anúncio fru-fru, mas ele não vai fazer negócios com você.  Os melhores marketeiros sabem como conversar on-line ou off-line com um cliente, criando atividades de marketing outbound e inbound com seus público-alvos. 

5. Se não souber medir, não contrate. Os melhores marketeiros trabalham por métricas. Eles usam os números para mostrar o retorno sobre investimento das suas campanhas. Eles usam os processos de marketing para se assegurar que nada ficará largado pelo meio do caminho, e que eles vão medir as conversões de marketing ao longo do processo de vendas. A próxima vez que você estiver procurando por um marketeiro, peça ao candidato para fazer uma palestra sobre “métricas de marketing”. Se o cidadão não conseguir, encontre alguém que consiga. 

A profissão de marketing vive uma renovação sem precedentes. Os últimos dez anos foram revolucionários, e os próximos dez anos serão transformadores. 

Vamos que vamos!