Eu tenho um salário, não uma empresa.

Quanto mais você estiver disposto a aceitar as responsabilidades pelas suas ações, mais credibilidade você terá. 

A melhor coisa que existe no mundo dos negócios é ter empreendedores como clientes.  A melhor coisa que existe no mundo dos empreendedores é ter funcionários como empreendedores. 

Quando eu comecei a BIZREVOLUTION, eu não sabia exatamente quais seriam os serviços que eu ia oferecer, mas eu sabia desde sempre que tipo de cliente eu queria conviver: os empreendedores. 

Como funcionário, eu já havia convivido tempo suficiente com a gerentada para saber o quanto ruim é ter o seu destino na mão de gerentes. Como empreendedor, eu sonhava com a possibilidade de colocar o meu destino na mão daqueles que mais admiro nesse planeta: os empreendedores. 

Além do fato dos empreendedores darem a palavra final nas principais decisões da empresa, eu sabia que os meus dias seriam mais felizes, mais nutritivos, mais produtivos, mais positivos, mais empolgantes, se pudesse passar 80% do meu tempo metido com empreendedores. 

O empreendedor pertence a uma raça diferenciada de seres humanos. Eles perseguem, encontram,  visualizam e transformam os problemas do mundo em oportunidades de crescimento; enquanto o resto da raça humana – principalmente os gerentes – vêem os problemas do mundo como desculpas, ou pior, não conseguem ver os problemas do mundo. 

Você, gerente, porque carrega um cracházinho no pescoço com o seu nome em forma de código de barras pensa que entende alguma coisa sobre trabalho, dedicação, metas, objetivos, energia, e o caramba a quatro, mas a grande verdade é que você não entende nada sobre essas questões enquanto não se tornar um empreendedor. 

"Eu montei esse negócio para ter as 200 maiores construtoras do Brasil como clientes. Nos primeiros anos, nós conseguimos conquistar algumas grandes construtoras. A empresa cresceu, o número de funcionários dobrou, e os gerentes chegaram. Ah, os gerentes! Eles não compraram a minha Idéias das 200 Maiores. Os gerentes diziam que eu pensava muito grande. Fui convencido a seguir um caminho diferente com a minha empresa. Resultado, a empresa vive um grande marasmo, e hoje eu tenho um salário, não uma empresa", lamenta um empreendedor que conheci dias atrás. A gerentada que ele contratou anos atrás se já picou quando viu que o negócio "não tinha futuro". 

Você provavelmente trabalha para um empreendedor. O cara provavelmente está sentado em uma cadeira a poucos metros de você. Valorize isso! Aproveite! 

Empreendedor é Cabeça Aberta, Flexível, Criativo; Empreendedor é Positivo, Pensa Grande! 

Experimente Pensar como Empreendedor ao invés de Agir como Funcionário – pare de dar desculpas para continuar ser pequeno, arrisque o pescoço para ser grande. 

A maioria das pequenas empresas fracasssam porque a maioria dos funcionários que contratam pensam como funcionários, e não como empreendedores. 

Eu estou organizando nesse momento uma missão comercial que vai levar no segundo semestre um grupo de empreendedores brasileiros a uma feira nos EUA, e visitas técnicas a grandes empresas. Existe uma mega blaster corporation que queremos muito visitar e conhecer por dentro. Dias atrás eu enviei a primeira mensagem para diferentes profissionais dessa empresa para checar a possibilidade do meu grupo ser recebido. 

48 horas depois das primeiras mensagens enviadas, eu recebi o primeiro retorno:

"Caro Ricardo, Muito Obrigado pela sua gentil mensagem. Nós teremos o imenso prazer de recebê-lo na nossa empresa. Você tem tempo para ficar conosco o dia inteiro ou meio período? Eu também estarei no evento, e se você considerar adequado, podemos jantar juntos, assinado, John Smith, Vice Presidente Global de Negócios da mega multi blaster corporation."

5 dias depois, eu recebi um segundo retorno:

"Caro Ricardo, Infelizmente, essa oportunidade não nos interessa. Obrigada por nos procurar, assinada, Raquel Whatever, gerente de recursos humanos da mesmíssima empresa".

Inacreditável, não?

Se a Raquel tivesse um mínimo de atitude empreendedora, ela se colocaria na posição de empreendedora da empresa e não como funcionária técnica de um departamento qualquer. Se a Raquel fosse empreendedora, ela encontraria a pessoa mais adequada para dar continuidade a minha solicitação. 

"Em primeiro lugar nós queremos fazer negócios", pensaria ela, "Em segundo lugar vamos checar quem quando e como é possível". Ela nem se mexeu para ir atrás de um profissional de marketing ou vendas para apresentar o nosso pedido. Ela simplesmente descartou porque a minha solicitação não faz parte do job description da menina. Ela descartou porque tem medo de falar com outras pessoas. Ela descartou porque não entende como funciona a empresa em que trabalha. Ela descartou porque não sabe se comunicar com os próprios colegas. Ela descartou porque está ocupada com algum trabalho burrocrático; geração de novos negócios não é a função dela. 

Esse é o mundo dos negócios em que vivemos. Por conta da atitude funcionária de muitos gerentes, você provavelmente terá um negócio represado, descartado ou postergrado até quinta ordem. O que fazer? Não deixar o seu destino na mão dessa turma, continue cavando dentro dessa empresa até encontrar um santo empreendedor disposto a enfiar um fórceps na empresa para extrair o que for necessário para fazer o negócio acontecer. 

Se você está lendo o que eu estou escrevendo, é porque você de alguma maneira admira o empreendedorismo. 

Se você admira o empreendedorismo, e se você admira o empreendedor que fundou a empresa que paga o seu salário, a melhor coisa que você pode fazer por ele é agir exatamente como ele agiria frente as situações que caem no seu colo. 

O empreendedor espera que os seus funcionários tratem a empresa com o mesmo amor, cuidado, devoção, comprometimento e vontade maluca e incansável de avançar que ele tem. 

É para isso que você veio. 

NADA MENOS QUE ISSO INTERESSA.

QUEBRA TUDO! Foi para isso que eu vim! E Você?